Allan Heinberg, série Jovens Vingadores.

Ouça o poema

TODOS SOFRERAM UM DIA[1]
    por um amor que não
    ousou dizer seu nome[2]
    um beijo sela destinos

E É A ALEGORIA PREFERIDA
    dos filmes e das novelas
    um beijo com chuva é a
    gramática de Ingmar

BERGMAN[3], UM BEIJO SEM
    dúvida agrada homos
    e heteros, um beijo é pra

QUANDO A PALAVRA NÃO PRECISA
    seu nome não ousou dizer que:
    todos sofreram por amor um dia


  1. Crivella manda recolher HQ dos Vingadores com beijo gay; Bienal se recusa. Prefeito disse estar 'protegendo os menores da nossa cidade'; advogada diz que decisão é 'censura'. https://oglobo.globo.com/ ↩︎

  2. Oscar Wilde, 26 de abril de 1895, durante seu julgamento por atos de 'grave indecência', assim iniciou sua defesa: "O amor que 'não ousa dizer o nome' nesse século é a grande afeição de um homem mais velho por um homem mais jovem como aquela que houve entre Davi e Jonatas, é aquele amor que Platão tornou a base de sua filosofia, é o amor que você pode achar nos sonetos de Michelangelo e Shakespeare. É aquela afeição profunda, espiritual que é tão pura quanto perfeita. Ele dita e preenche grandes obras de arte como as de Shakespeare e Michelangelo, e aquelas minhas duas cartas, tal como são. Esse amor é mal entendido nesse século, tão mal entendido que pode ser descrito como o 'Amor que não ousa dizer o nome' e por causa disso estou onde estou agora. Ele é bonito, é bom, é a mais nobre forma de afeição. Não há nada que não seja natural nele. Ele é intelectual e repetidamente existe entre um homem mais velho e um homem mais novo, quando o mais velho tem o intelecto e o mais jovem tem toda a alegria, a esperança e o brilho da vida à sua frente. Que as coisas deveriam ser assim o mundo não entende. O mundo zomba desse amor e às vezes expõe alguém ao ridículo por causa dele." ↩︎

  3. Ernst Ingmar Bergman (1918-2007), dramaturgo e cineasta sueco. ↩︎